ONG Cão Viver
Nossos Parceiros

Dudu

Vítima da precipitação!
Publicado em 8 de maio de 2013
Idade Sexo Pelagem Porte
Adulto Macho Longa Médio

Informação

dudu05

 “Lembrem-se do Todo Poderoso, que nos deu o cão
como companheiro de nossos prazeres e de nosso trabalho,
investindo-o de natureza nobre e incapaz de causar decepções” .
(Sir Walter Scott)

 

     “Oi, sou o Dudu. Quando pequeno, uma família me levou para casa. Lá me deram comida, água, um lugarzinho para dormir e um espaço para ficar. Como todo filhote, eu queria brincar, passear, correr e que o meu dono fosse meu amigo, o meu melhor amigo. Eu queria que ele fizesse carinho na minha barriguinha, escovasse o meu pelo e me desse muitos petiscos. Ah… como seria bom se ele ao menos olhasse um dia para mim, gritasse: Ei Dudu, vai buscar a bolinha! Mas isso nunca acontecia. Eu chorava e latia muito para chamar a atenção, mas acho que eles não gostaram muito, acho que não fui um bom amigo, acabei não sendo um bom cachorro. E, agora, estou aqui na Cão Viver de novo. Aqui eu sou feliz. Tenho as dindas e os dindos, mas ainda falta alguma coisa pra ser feliz. FALTA VOCÊ. O meu lar, o meu dono, o meu amigo. Cadê você que não chega? ” [Dudu]

     Tem gente que adota um cachorro pra “ver como vai ser”. Com todos os problemas que enfrentam os abrigos e protetores, com toda a necessidade que temos em doar animais para que possamos receber outros, pedimos que adotantes com esse perfil que não nos procurem. Queremos pessoas que sabem o que querem, que estejam seguros em relação à adoção.

     Dudu foi um dos mais belos filhotes que já passaram pela Cão Viver. Infelizmente, vítima de uma família que o fez passar pelo abandono duas vezes porque os vizinhos reclamaram dos latidos e choros. Pra falar a verdade, ainda bem que foi devolvido. Se ele chorava muito, era porque não estava feliz ali. Infelizmente, sendo adulto terá um pouco mais de dificuldade de conseguir um dono. Mas não faz mal. Ele é jovem e tem uma vida inteira pra esperar.

     A partir do momento em que uma pessoa está aberta para a adoção de um animal abandonado, ela tem que estar ciente de que este estará ao seu lado por mais ou menos 15 anos. Este será um período de uma amizade pura, de lealdade e gratidão. Uma fase da vida inesquecível, que você, adotante, deverá valorizar cada momento. Um animal abandonado não irá oferecer apenas a sua companhia, irá oferecer seu coração e alma, além de seu rabinho abanando todos os dias que você chegar do trabalho. Se o Dudu chorava e latia na casa onde estava anteriormente, é porque não estava feliz, é porque não tinha se quer a mínima atenção de seus adotantes.

     Lembre-se de que os animais são pequenos anjos na terra, e de que precisamos reaprender muitas coisas com eles. Principalmente, que pequenos momentos da vida é que fazem a diferença. Um animal abandonado possui o coração cheio de lembranças e traumas do passado, mas ele é capaz de mostrar que com todo o carinho e amor que você pode lhe oferecer que estas feridas podem ficar se pequenas cicatrizes, de um coraçãozinho machucado, de um animalzinho que um dia quem sabe, irá esquecer tudo isso que já passou.


Dudu foi apadrinhado por:
• Juliana Andrade Gomes 
• Danielle Cristine
• Maria Letícia Meireles


História retirada do site O Lobo AlfaO Lobo Alfa

Visitas
Online: 2
Hoje: 34
Esta semana: 1696
Total: 604390

Não compre animais, adote!

Rua 1º de Maio, 165 - Bairro Vila Boa Vista - CEP: 32.186-429 - Contagem / MG
Visitas e adoções: 3ª a 6ª, das 14h às 16h (consulte documentos necessários); sábado, das 13h às 16h / Consulta - R$85,00: 2ª a sábado, das 8h às 16h (por ordem de chegada).

2D Comunicação Impressa e Digital