ONG Cão Viver

Blog Cão Viver

Resgatei um animal de rua, e agora?
Publicado em 11 de julho de 2015

Muitas pessoas têm dúvidas do que deve ser feito quando um animal abandonado é resgatado, ou até deixa de resgatar um animal por falta de dinheiro, mas, se você não pensou duas vezes em salvar a vida de um animal e o levou pra casa, aí vão algumas dicas do que deve ser feito!

Quando o animal é recolhido, a primeira coisa a ser feita é levá-lo ao veterinário. Claro, você pode dar água, comida, um banho, se ele estiver “sujinho”, mas, em alguns casos, os animais apresentam feridas por baixos dos pelos emaranhados, machucados, contusões e outras complicações, pois nunca sabemos quanto tempo ele passou nas ruas. Isso pode lhe render uma boa mordida/arranhada se não tiver cuidado. Ele pode estar doente e necessita de exames para uma avaliação do que será melhor para o caso dele. Por isso, leve o bichinho a um Veterinário de sua confiança. JAMAIS medique um animal por conta própria, muitos medicamentos de uso humano podem intoxicar e até levar o animal a óbito, só um profissional pode lhe dizer do que ele precisa.

Feita a primeira consulta, você precisa decidir se o animal ficará na sua casa, hotelzinho(pago),  ou lar temporário (pago ou não), enquanto toma os medicamentos (se) necessários até que esteja apto para ser entregue em adoção. Um animal resgatado, além da primeira consulta, precisa ser vermifugado, vacinado e castrado, (veja aqui a importância da castração) para depois encontrar um lar amoroso.

Mas e as contas? Se você tem condições de arcar com as despesas do bichinho, ótimo! Se ele ficar na sua casa, melhor ainda! O maior risco que você corre é de se apaixonar perdidamente por ele e sequer precisar colocá-lo para Adoção.

Se você não tem renda ou está com dificuldades financeiras, pode criar rifas, pedir ajuda aos amigos, na hora de ajudar vale tudo! Não tenha receio, afinal, você já fez o que muita gente sequer tem coragem de tentar: tirar o animal daquela situação de risco e abandono. Mas a verdade nua e crua é que se você resgatou o animal, agora ele é responsabilidade sua, está sob sua guarda até que seja entregue ao seu futuro dono.

Depois que o animalzinho estiver castrado, vacinado e vermifugado, está pronto para ser adotado, então procure uma pessoa que realmente goste de animais, alguém em quem você confie e que vá cuidar e dar toda atenção que o pet precisa, senão todo esse trabalho, tempo e dinheiro que você disponibilizou terá sido em vão, além de correr o risco de encontrar o mesmo animalzinho vagando abandonado por aí sem saber o que aconteceu.

Na hora da adoção vale divulgar em todas as redes sociais, quanto mais pessoas visualizarem o seu pedido de adoção, mais rápido o bichinho encontrará um lar feliz, e no final dessa história toda, você salvou uma vida!!! =D

Autora: Luanna Morato

Sobre

O Blog da Cão Viver tem a intenção de trazer conteúdo informativo e dicas aos donos de pets e apoiadores da causa animal. Aqueles que já têm um animalzinho ou pensam em adotar, encontrarão semanalmente diversas informações, que vão desde dicas de saúde e comportamento, até discussões sobre as notícias mais recentes dentro do mundo animal. Boa leitura!


Busca

Últimos posts
Topo

Rua 1º de Maio, 165 - Bairro Braúnas - CEP: 32.186-429 - Contagem / MG
Visitas e adoções: 3a, 5a e 6a, das 14h às 16h; sábado, das 13h às 16h / Consultas: de 2ª a sábado, das 9h às 12h e das 14h às 16h

2D Comunicação Impressa e Digital